Análise IBOVESPA: “Bolha pode seguir forte” e verdinhas podem ir para baixo! – Youtrading

Artigos

A Youtrading disponibiliza para você uma série de artigos

Análise IBOVESPA: “Bolha pode seguir forte” e verdinhas podem ir para baixo!

///
Comentário
/
Categories

Bom dia, Pessoal!

Vamos direto ao assunto! Como sempre vamos dar um “giro” rápido pelo mundo e depois focamos em nosso índice BOVESPA.

Para o leitor que perdeu a Análise da semana passada basta CLICAR AQUI,  para ter acesso ao mesmo.

– Giro Rápido pelo Mundo

– Ásia: “Quase o maior crescimento da economia japonesa desde a segunda guerra”. Esta é a conclusão do estudo entregue esta semana ao primeiro ministro japonês. Caso a economia japonesa continue se expandindo até janeiro de 2019, será o período mais longo de expansão da economia daquele país. Este crescimento começou com a nomeação do primeiro ministro Shinzo Abe. Lembrando que durante a semana passada acompanhamos a manutenção da taxa de juros em -0,10%. Isto é, se você depositar dinheiro lá, irá perder em aplicação no longo prazo.

– Velho Continente: Infelizmente foi possível acompanhar o terrível incêndio na Grécia que tomou enormes proporções. Na parte macroeconômica, tivemos a elevação da taxa de juros básica do Reino Unido para 0,75%, o que já era esperado pelo mercado. O que surpreendeu foi que, diferente da última reunião, é que desta vez todos os membros votaram “sem viés” de alta visto que alegaram “novos fatos” no mercado o que, para eles, sugerem uma maior precaução no que se refere a taxa de juros.

– Novo Continente: O FED (banco central norte-americano) manteve a taxa de juros da maior economia do mundo em 2%. O nível de desemprego manteve-se em 3,9% (reintero que para muitos economistas este fato representa o pleno emprego) e a surpresa foi que o número que mostra a variação de empregos, com exceção dos empregos nas zonas agrícola, veio abaixo do esperado registrando “apenas” a criação de 157 mil empregos. Vale mencionar que a empresa Apple atingiu o valor de 1 TRILHÃO de dólares com a subida de suas ações.

– Pousando em nossa movimentada República

Semana movimentada no âmbito eleitoral, visto que muitos candidatos à presidência participaram de programas de perguntas e respostas; diversos números de empresas estão sendo divulgados e algumas estão realmente conseguindo surpreender o mercado; investidores estrangeiros retiram 786,799 milhões de reais no pregão do dia primeiro de agosto;

Ibovespa fechou o mês de Julho registrando 79.220 pontos, +8,88% acima do mês passado, o CDI rendeu 0,54% enquanto o dólar registrou queda de -2,62% no mês.

Após esses “giros rápidos” vamos direto aos gráficos.

– Ilustração e Opinião

Tanto o FTSE 100, um dos principais índices do Reino Unido, quanto o índice norte-americano Dow Jones fecharam em alta nesta última sexta-feira, impactados pelos excelentes resultados empresariais divulgados, +1,10% e +0,54% respectivamente.

Vamos dar uma olhada técnica em nosso índice.

Como de praxe, a primeira imagem foi utilizada na última análise que foi divulgada, enquanto que a imagem seguinte reflete o que aconteceu nesta semana junto com os cenários.

Durante a semana passada, foi possível identificar que o nosso índice Ibovespa efetuou o movimento que tinha desenhado e chamado à atenção, marcado com círculo preto no gráfico da semana passada, para então buscar o nível de resistência localizado perto da região de 82.093 pontos. Observando o movimento de nosso IBOV nesta semana, penso em dois cenários possíveis:

– Cenário 01: Nossa linha de tendência de alta segue válida, especialmente após os testes nos pregões da última quarta e quinta-feira. Caso os compradores continuem dominando o mercado, este fato poderia aumentar as probabilidades de que o IBOVESPA possa voltar a testar a região de resistência localizada em 82.093 pontos e talvez, muito em breve chegar mais perto de seu topo histórico. Algo que estamos a -9,62% abaixo.

– Cenário 02: O Ibov se aproxima de uma região que foi muito interessante no passado para os vendedores. Ressalvo que no dia 23/05/2018, foi justamente nesta zona que se iniciou um grande movimento de queda em nosso índice que o levou a região de 70.500 pontos.

– Resumindo: Tivemos um fechamento do mês muito positivo para o IBOV, recuperando-se das últimas quedas e finalmente acumulando uma leve alta no ano de 2018.

Chamo a atenção para que na próxima terça-feira iremos ter a divulgação da ATA DO COPOM, bem como recomendo um cuidado maior no início da semana, para vermos como nosso mercado nacional poderá se comportar e absorver as ideias apresentadas pelos “presidenciáveis”, além dos impactos vindos dos mercados internacionais.

Espero você na próxima semana!

 

Marco R Simonetto

MTeamBRwww.mteambr.com