Análise IBOVESPA: Vai ou não vai?! – Youtrading

Artigos

A Youtrading disponibiliza para você uma série de artigos

Análise IBOVESPA: Vai ou não vai?!

///
Comentário
/
Categories

Bom dia, Pessoal!

Vamos direto ao assunto! Como sempre vamos dar um “giro” rápido pelo mundo e depois focamos em nosso índice BOVESPA.

Para o leitor que perdeu a Análise da semana passada basta CLICAR AQUI,  para ter acesso ao mesmo.

– Giro Rápido pelo Mundo

– Ásia: finalmente a economia japonesa está começando a criar inflação, isto somente foi possível após o governo daquele país injetar milhares de dólares em sua economia. Outro fato importantíssimo que tivemos na semana passada, foi à divulgação da taxa de juros da Nova Zelândia, que se manteve em 1,75% como era esperado pela grande maioria dos analistas!

– Velho Continente: A semana não foi “positiva”, que se refere aos dados macroeconômicos, para a região do euro, visto que a pré-leitura dos níveis de inflação veio abaixo do esperado e pela “falta de apetite” dos investidores pelos títulos públicos emitidos pela Itália, visto que, muitos ainda acreditam que a Itália ainda se encontra muito frágil economicamente.

– Novo Continente: Antes de comentar a nova alta nas taxas de juros pelo banco central norte-americano, gostaria de chamar a atenção para a evolução do PIB canadense, que mais uma vez surpreendeu o mercado e veio acima do esperado seguindo em sua trajetória crescente. Como esperado, o FED divulgou mais um aumento de 25 “basic points” na atual taxa de juros que agora se encontra em 2,25%. Acompanhamos, durante a divulgação deste fato pelo Sr. Powell, um aumento considerável na volatilidade em todos os mercados e após este evento acabou indo em direção defendida pelos economistas da política monetária e analistas fundamentais.

– Pousando em nossa movimentada República

Atual taxa de desemprego do país reduz para 12,10%; IGBP mensal registra 1,52%; relação dívida/PIB em agosto fica em 51,2% reduzindo 1% frente a julho; diversas manifestações eleitorais aconteceram em quase todos os estados de nosso país e estamos a apenas a 7 dias das eleições com as campanhas dos candidatos se intensificando.

Após esses “giros rápidos” vamos direto aos gráficos.

– Ilustração e Opinião

Enquanto o FTSE 100, um dos principais índices do Reino Unido, fechou com forte desvalorização de -0,47% na última sexta-feira o índice norte-americano Dow Jones fechou o último pregão do mês estável em 0,07%.

Vamos dar uma olhada técnica em nosso índice.

Como de praxe, a primeira imagem foi utilizada na última análise que foi divulgada, enquanto que a imagem seguinte reflete o que aconteceu nesta semana junto com os cenários.

Durante a semana passada, foi possível identificar inicialmente nosso índice Ibovespa sofreu uma forte força vendedora que veio testar a região de suporte localizada em 77.588 pontos para então os compradores retomarem o controle do mercado fazendo o índice testar os 80 mil pontos. Observando o movimento de nosso IBOV nesta semana, penso em dois cenários possíveis:

– Cenário 01: Devido aos movimentos que acompanhamos semana passada em nosso IBOV tracei uma linha rápida de tendência de alta (marcada em verde). Caso os compradores sigam no domínio do mercado durante esta semana, este fato poderia aumentar as probabilidades do rompimento da zona de resistência localizada nos 80 mil pontos, que poderia levar nosso IBOVESPA para os níveis que não vemos deste o dia 06 de agosto de 2018.

– Cenário 02: Os vendedores dominaram o último pregão do mês, não deixando que o IBOV fechasse acima dos 80 mil pontos, reforçando que esta é uma zona de interesse dos vendedores. Caso os vendedores sigam no controle do mercado nesta semana, este fato poderia fazer com que a linha rápida de tendência de alta seja “quebrada”, fato que poderia aumentar as probabilidades de um novo teste na região de 77.588 pontos.

– Resumindo: Acompanhamos, uma vez mais, a importância de estarmos atentos aos fluxos financeiros especialmente no final dos meses, visto que estes tendem a gerar uma volatilidade extra no mercado.

Chamo a atenção para a próxima quinta-feira, quando teremos a divulgação dos números das vendas do varejo referentes ao mês de agosto. É um indicador muito acompanhado pelo mercado visto que o mesmo tende a sinalizar como está a real situação do mercado de consumo interno.

No âmbito internacional, chamo a atenção para a sexta-feira que teremos a divulgação dos números de desemprego dos Estados Unidos da América os quais poderiam indicar se as projeções feitas pelo FED estão se realizando ou não!

Espero você na próxima semana!

Marco R Simonetto

MTeamBRwww.mteambr.com