Alguém anotou a placa?! – Youtrading

Artigos

A Youtrading disponibiliza para você uma série de artigos

Alguém anotou a placa?!

///
Comentário0
/
Categories

Bom dia, Pessoal!

Vamos direto ao assunto! Como sempre vamos dar um “giro” rápido pelo mundo e depois focamos em nosso índice BOVESPA.

– Giro Rápido pelo Mundo

– Ásia: A média dos salários no Japão continua crescendo, contudo o foco do mercado durante a semana passada estava sobre a Austrália. Apesar de manter a atual taxa de juros em 1,50%, o que chamou a atenção do mercado foram os comentários do Banco Central daquele país que sinalizaram que, de acordo com seus estudos, a economia australiana está no caminho certo e cada vez mais forte.

– Velho Continente: Vimos um aumento significativo na volatilidade nos mercados europeus, pois os problemas geopolíticos internos e externos ao bloco impactaram fortemente os índices, os títulos públicos e o câmbio de todos os grandes países envolvidos. Turquia elevando a taxa fortemente, Reino Unido divulgando relatórios sobre a questão de fronteira com a Irlanda, novo comandante do governo espanhol, Grécia sinalizando que poderia frear com os empréstimos do FMI e PRINCIPALMENTE o Banco Central Europeu sinalizando que em “breve” poderá suspender seu programa quantitativo de compras de títulos dos membros da União Europeia.

– Novo Continente: Divulgação do resultado de diversas empresas norte-americanas trouxe um aumento na volatilidade, especialmente no índice Dow Jones e no S&P 500, enquanto todos os olhares estão voltados para o encontro do G7 (as sete maiores economias) que deu início na sexta-feira. Enquanto isso, os números canadenses e sua respectiva moeda continuam sua valorização repercutindo as visões que seu banco central trouxe para o mercado na última semana de maio.

– Pousando em nossa movimentada República

As iniciativas políticas já começam a dominar todos os âmbitos do poder em nossa república. Todos os dias já são possíveis ler/ouvir/assistir parlamentares comentando sobre os possíveis acordos para antes e pós-eleição. Petrobras segue sendo alvo de muita pressão vendedora após a demissão de Parente. Banco Central do Brasil está sendo chamado a explicar a atenuar os efeitos no câmbio que chegou a cotizar R$ 3,94 por um dólar, contudo o atual presidente deu uma entrevista na noite da última quinta-feira de que não pretende aumentar a taxa de juros e que o BACEN tem muitas reservas e estará disponibilizando um maior número de contratos SWAP para conter a alta do dólar… Pode ser que muitos não lembrem, mas já ouvimos algo parecido com isto alguns anos atrás, só espero que o presidente do BACEN saiba que o “saco tem fundo”.

Após esses “giros rápidos” vamos direto aos gráficos.

– Ilustração e Opinião

Nesta última sexta-feira aconteceu algo raro nos dois índices que acompanhamos a mais de um ano neste artigo. O Dow Jones, um dos principais índices norte-americanos, registrou uma pequena alta de +0,30% enquanto o FTSE 100, um dos principais índices do Reino Unido, registrou uma queda de -0,30%, exatamente o oposto do DOW.

Vamos dar uma olhada técnica em nosso índice.

Como de praxe, a primeira imagem foi utilizada na última análise que foi divulgada, enquanto que a imagem seguinte reflete o que aconteceu nesta semana junto com os cenários.

Durante a semana passada, foi possível identificar que o nosso Ibovespa realizou o movimento que imaginamos no cenário 02. Rompendo o suporte localizado na região de 73.900 pontos e vindo testar a região de 70.500 (algo que não víamos desde novembro de 2017). Observando o movimento de nosso IBOV nesta semana, pode ser possível desenhar dois cenários para esta semana.

– Cenário 01: Acompanhamos nos últimos dois pregões uma entrada forte de compra quando nosso IBOV aproximou-se da zona de 70.500, o que poderia sinalizar que aquela região ainda é vista como sendo interessante pelos compradores. Caso estes, entrem novamente no mercado, poderíamos ver uma superação da atual resistência localizada na região de 73.920 e caso superada poderíamos ver um movimento em direção aos 77.600 pontos.

– Cenário 02: O domínio na ponta vendedora em nosso índice foi claro na última semana, contudo não foi suficiente para “vencer” a zona de 70.500 pontos. Foi possível desenhar uma linha de tendência rápida de baixa em nosso IBOV, o que agregaria a probabilidade de que nosso índice venha a testar novamente a região de 70.500 ainda nesta semana.

– Resumindo: Maio acabou registrando uma queda de -10,87% em nosso índice o que fez com que nosso índice acumulasse uma pequena alta no ano, porém o inicio de junho não deixou nenhuma boa impressão para aqueles que estão comprados. Estamos em uma zona muito importante e, portanto acompanhando de perto o final do encontro do G7 bem como as medidas que nosso BACEN pretende tomar para frear essa alta do dólar o que pressiona fortemente nosso IBOV.

Espero você na próxima semana!

 

Marco R Simonetto

MTeamBRwww.mteambr.com