Artigos

A Youtrading disponibiliza para você uma série de artigos

O que é Spread – Compra (ASK) Venda (BID)

//
Posted By
/
Comentário0
/
Categories

Antes de se começar a operar no mercado internacional de divisas é fundamental entender um conceito importante: o spread.

O spread, nada mais é do que um custo operacional para determinada ordem ser executada em um ambiente OTC. É a forma como as corretoras ganham dinheiro (a “comissão” a ser paga por aquela operação). O spread reflete a diferença entre o preço de venda (BID) e o preço de compra (ASK) a todo momento

Dessa maneira, é importante ter claro que o preço de compra sempre será maior do que o preço de venda, ou seja, a corretora ganha dinheiro como todo comércio em geral, vendendo caro e comprando barato

Para facilitar o entendimento, vamos imaginar uma operação de compra momentânea no USDJPY, com spread de 1.0 pip. Se a cotação estivesse em 102.560 (as cotações estão sempre baseadas no preço de venda BID), ao comprar, sua ordem seria posicionada em 102.570 (ASK) e este 1.0 pip seria a diferença do spread embutido. Ou seja, sua operação só ficaria positiva após o preço de fechamento desta operação (fechamos uma compra com uma venda no preço BID) andar este 1.0 pip correspondente ao spread. Por isso que alguns operadores estranham que a ordem não está posicionada no preço que estipularam, pois não entendem esta dinâmica do spread e visualizam no gráfico somente os valores do preço BID que são plotados

Outro ponto importante de uma operação de compra/venda é que a corretora sempre vai buscar a melhor execução (melhor preço) para a ordem do seu cliente. Neste caso, para uma ordem de compra pendente posicionada a 102.570 (nível de disparo que lançará uma ordem a mercado para abertura da operação), como o cliente deseja entrar neste preço ou o mais próximo disto, a corretora fará seu melhor para buscar a contraparte em 102.570 (no gráfico com o spread normal refletirá o preço BID de 102.560 ) porém, dependendo da liquidez e volatilidade do momento, o melhor preço disponível poderá estar já distante do nível desejado. Ainda assim, ela tem a obrigação de busar o que tiver mais próximo do nível desejado naquele exato momento

Agora, um outro exemplo. Vamos imaginar o inverso, uma venda no USDJPY a 102.560 com o mesmo valor de spread, 1.0 pip. Ao vender o par em um momento normal do mercado, sua ordem estaria posicionada exatamente nos 102.560 (assim como visualizado no gráfico, pois é uma operação no preço BID). Se pensarmos na possibilidade daquela ordem ser fechada no exato momento da abertura, o resultado da operação será de 1 pip negativo, que equivale ao spread, pelo fato do preço ASK naquele momento se encontrar 1 pip acima, em 102.570. Ou seja, o mercado teria que descer mais 1.0 pip pelo menos para ficar no empate ou então, esta diferença deverá ser considerada no encerramento da posição

Novamente, ocorrem alguns equívocos devido a falha na leitura dos preços envolvidos em determinadas operações. É muito comum operadores desatentos reclamarem, por exemplo, que a sua ordem de Venda fechou, mas o preço no mercado nunca atingiu o preço onde a operação foi fechada, pois se esquecem que em uma venda, o preço de fechamento é o preço de compra, o qual não visualizamos no gráfico. Quando se encerra uma posição de venda, na verdade, se compra novamente o mesmo par de moeda e é neste momento que entra o spread (ASK = BID + Spread)

Para o fechamento de uma ordem de Compra, por exemplo, esse problema já não existe, afinal, o preço de fechamento que é o preço de venda se encontra visível a todo momento no gráfico. Dessa forma, fica claro visualmente o resultado esperado da operação.

Além disso, também devemos considerar que os valores do spread geralmente sofrem variações. Quando o mercado está com bastante liquidez, ou seja, muitos negócios, o spread tende a se reduzir. Em momentos de calmaria ou de muita volatilidade, a liquidez no mercado cai e o spread tende a aumentar. Negociar em momentos de alta liquidez pode tornar os custos da sua operação mais baratos, porém, atente-se ao calendário econômico e às notícias de alto impacto, que geralmente trazem momentos de baixa liquidez e aumento de spread antes de serem divulgadas e isto pode ocasionar a execução das ordens muito além dos preços desejados.

Rodrigo Rebecchi

Deixar um comentário